Dúvidas de Sexo

 
 
Parceiros NJ
 
Sukimaswitch
Outras Músicas:
• Garana

Garana (Guaraná)

• Intérprete: Sukimaswitch

Não estou mal de saúde
Tirando meu coração, que bate forte demais
Com a torcida, debaixo do sol quente
Sinto a adrenalina subir até o pico
Quase pegando fogo, acredito
Basta ter coragem para controlar a distância
Com os lábios desejados na mira
Vou me aproximar num instante!
“O importante é cumprir a promessa”...
Se pudesse fazer isso, não estaria sofrendo
Mas, na prática, não é fácil
Com você na minha frente, ficaria tenso
Nos momentos cruciais
A covardia sempre me invade
Para me impedir de dar um passo à frente
O que estou fazendo?
“Não vai entender, impossível”
Antes de desistir precipitadamente
Deixe de se preocupar com a aparência
Solte esse sentimento!
Não faço nada direito até o fim
E vivo reclamando
O que eu quero de verdade?
Homem indeciso nunca vencerá
Quantas vezes já me apaixonei?
Em vez de desistir, passar reto
E criar em cativeiro
Essa personalidade reprimida
Solte-a aqui!
Na sombra do sucesso
Sempre há melancolia
Se choveu dois dias seguidos
Amanhã deve fazer sol
Na cabeça entendo
Que não devo ficar hesitando
Deixe de pensar nas conseqüências
Não embace esse sentimento
Na extensão do amor concluído
Fica o paraíso repleto de glória e esperança
Vamos transformar o ideal em realidade
Não tenha medo
Vamos com toda a potência do motor
Pergunte do fundo do coração
O que realmente importa
Ao dar um passo à frente
Tem que ser agora, grite!
No auge do amor, esse fruto amadurece
Para estourar dentro de você
Deixe de se preocupar com a aparência
Solte esse sentimento!
Que esse sentimento não se dê por vencido!

Vamos desenhando mal os nossos sonhos, então
Mal desenhados, mas alegres e cheios de amor
“Deixe de frescura, assuma seu jeito,
que é mais a sua cara”
Quanto mais se esforça,
Mais perdida fica a nossa jornada
Como marcha desengonçada de criança
Que movimenta mão e pé do mesmo lado
Mas isso não é problema
Viver é assim mesmo
Deixe eles rirem de você
No fundo do meu coração,
Escondi o verdadeiro eu
À temperatura de 36,5ºC
Sem falsidade, vamos sem parar
Mas, na verdade, a gente finge ser forte
Com capa protetora
Lutando contra as dores
*Em vez de confessar que está sofrendo,
A gente é covarde e esconde a agonia com sorriso
A gente esconde a solidão para se defender
Para não se desmoronar
Não deve ser só eu
Que carrego este sentimento sem rumo
Essa solidão de estar em lugar errado
Indiferente às dores alheias
Mas me preocupo demais comigo mesmo
Misantrópico e me sentindo o único infeliz
Lamentando o que não ganhei
Como uma criança de 3 anos
Esperando sentada
Uma merenda chamada amor
Mas um dia vi, no asfalto quente,
Pessoas caminhando com suas próprias pernas
E pensei
Se tenho as minhas e consigo movê-las,
Vou andando com estas pernas
Para onde quero
Uma noite, cheguei a pensar
Que perdi o sorriso para sempre
Mas, graças ao carinho das pessoas preciosas,
Consegui recuperar minha fé
(*BIS)
Erros, cicatrizes, dias em que eu perdi e chorei
Carrego tudo isso como a prova da minha vida
E vou desenhando mal meus sonhos
Mais feios que os dos outros
Despacho os paliativos, estufo o peito
Para cantar como eu sou

  © Copyright 2001 - 2013 Portal NippoBrasil - Todos os direitos reservados