Dúvidas de Sexo

 
 
Parceiros NJ
 
Especial NippoJovem

Ultra Seven - 40 anos
Com muitos fãs no mundo inteiro, inclusive no Brasil,
conheça mais sobre Ultraman e os heróis da franquia Ultra
Reportagem:*Alexandre Nagado/Especial para o Nippo-Jovem | Imagens: Divulgação


Seven prepara-se para o ataque

A cultura pop japonesa tem produzido personagens que se tornaram conhecidos mundialmente. A gatinha Hello Kitty, o monstro Godzilla, os bichinhos Pokémon, os guerreiros de Dragon Ball Z e Cavaleiros do Zodíaco, o ninja Naruto e tantas outras criações se tornaram populares em muitos países. E há também aquelas criações que são mais conhecidas localmente e lá são verdadeiros objetos de culto. Apesar de terem muitos fãs no mundo inteiro, inclusive no Brasil, Ultraman e os heróis da franquia Ultra ainda não alcançaram o patamar dos ícones mundiais populares citados logo acima. Mas, no Japão, eles são tão importantes quanto.

Clássico da TV

A partir da série original do primeiro Ultraman, em 1966, o estúdio Tsuburaya Pro estabeleceu uma das mais longas franquias de personagens japoneses. O seriado que sucedeu Ultraman foi Ultra Seven, tendo estreado em outubro de 1967 e sendo encerrado em setembro de 1968, com 49 episódios. No Brasil, a série foi exibida na década de 1970 na TV Record, tendo sido reprisada até o início da década de 1980. A trama mostrava um guerreiro espacial, vindo da distante Nebulosa M-78, vivendo na Terra oculto sob a identidade humana de Dan Moroboshi, membro da força militar do Esquadrão Ultra. Liderados pelo Capitão Kiriyama, Dan e seus amigos Soga, Furuhashi, Amagi e Anne lutavam contra ameaças à segurança mundial usando avançada tecnologia.


Dan Moroboshi

Agindo como um protetor da humanidade, o heróico Ultra Seven enfrentava monstros e invasores espaciais. Capaz de encolher a tamanhos microscópicos ou crescer até 40 metros de altura, dotado de força descomunal, capaz de voar e disparar uma grande variedade de raios, Seven ainda possuía o Eye Slugger, um bumerangue cortante alojado em sua cabeça. Com ele, monstros e aliens eram degolados e desmembrados sem a menor cerimônia, pois naquela época não havia o termo “politicamente correto” e as produções censura livre eram bastante violentas para os padrões atuais. O famoso bumerangue de Ultra Seven foi copiado até em Dragon Ball. No começo dessa série, quando o protagonista Son Goku encontra Chichi (que seria sua esposa no futuro), ela usava um capacete que reproduzia tanto o bumerangue cortante quanto o raio que Ultra Seven disparava da testa. E não foi apenas essa a influência mais óbvia do herói escarlate em uma obra famosa.


A transformação

Dan Moroboshi tinha também seus monstros de bolso, antecedendo Pokémon em décadas. Eram cápsulas que, quando arremessadas, materializavam monstros que lutavam em seu lugar. Se apanhavam muito, eram chamados de volta, exatamente como no mega-sucesso Pokémon.


Anne Yuri, a musa de uma geração

Os efeitos especiais, para a época, eram avançados e as histórias podiam agradar pessoas de várias idades, e não apenas crianças. Essa série é considerada um clássico dentro do gênero tokusatsu (leia “tokussatsu”), que são os filmes e seriados de efeitos especiais feitos no Japão, normalmente com monstros e super-heróis. Estrelado pelo modelo Koji Moritsugu, Ultra Sevenconquistou pelo carisma de seus personagens e pelas histórias dinâmicas e inteligentes, em sua maioria escritas pelo roteirista Tetsuo Kinjoh. Na coordenação geral, o lendário mestre dos efeitos especiais japoneses, Eiji Tsuburaya, que conquistou fama em seu país com documentários sobre a Segunda Guerra Mundial e os efeitos do clássico Godzilla original, de 1954. Mas, para boa parte do público, o grande destaque era a enfermeira e oficial de combate Anne, que foi a musa de toda uma geração graças à beleza da atriz Yuriko Hishimi.

Mesmo não sendo tão popular quanto o Ultraman, Seven conquistou a audiência e, pouco a pouco, foi se tornando um dos personagens mais queridos do país, não apenas pelas inúmeras reprises da série ou pelas diversas versões em mangá que foram publicadas.

No Japão, o personagem retornaria diversas vezes à TV. Na série "O regresso de Ultraman" (Kaettekita Ultraman, de 1971), o herói apareceu em dois episódios para ajudar seu irmão. Na segunda aparição, inclusive, aparecem rapidamente tanto Koji Moritsugu quanto Susumu Kurobe, ator que fez Hayata, a identidade humana do primeiro Ultraman. Exibida no Brasil apenas como "Ultraman" na extinta TV Tupi e até o começo dos anos 80 no SBT, esse episódio fez a alegria dos fãs.


As fases inéditas no Brasil

Ultra Seven ainda apareceria em produções nunca vistas no Brasil, como Ultraman Ace (1972) e Ultraman Taro (1973), sendo que nesta última, novamente sua parte humana dava as caras. Em 1974, na série Ultraman Leo, Dan Moroboshi voltaria a aparecer como personagem regular, agora como capitão de um novo grupo anti-monstros. Depois, participações do herói (somente transformado) em especiais da Família Ultra, documentários e até um drama para TV sobre os bastidores da série foram produzidos.


O herói em 1998

Em 1994, dois especiais de TV estrelados pelo personagem voltaram a chamar a atenção do público. Apesar do nível técnico dos filmes ter sido terrível, mesmo para os padrões japoneses da época, os fãs antigos se movimentaram e mostraram que queriam mais. Em 1998, 3 novas aventuras foram lançadas diretamente para vídeo. O envelhecido Dan Moroboshi mostrava que a idade lhe conferia um ar de sabedoria e nobreza que só aumentavam o carisma do personagem. E entrava em cena Masaki Kazamori (o ator Katsuyuki Yamazaki), que é usado como disfarce por Dan em alguns momentos. Em 1999, a nova série em seis episódios para vídeo Ultra Seven 99 alternava Dan e o jovem Kazamori como identidades do mesmo Ultra Seven, como uma forma de preparar o terreno para continuar com a saga por muitos anos ainda. Em 2002, a minissérie Ultra Seven Evolution, agora já direto para o formato DVD, mostrava cinco novas aventuras com Kazamori se transformando em Ultra Seven, enquanto Koji Moritsugu trabalhava apenas como narrador.

Mas o estúdio resolveu considerar a saga do retorno de Ultra Seven entre 1994 e 2002 como algo passado numa realidade alternativa e desconsiderou elas para efeito de cronologia oficial. Ao longo dos anos, muitas outras produções envolvendo heróis com a marca Ultra foram sendo produzidas, muitas delas sem relação com os clássicos ou com a cronologia das sagas originais. Mas isso iria mudar em 2006, com a comemoração dos 40 anos das séries Ultra.


Volta triunfal no novo milênio


Ultra Seven X, a versão sombria

Em 2006, na série Ultraman Mebius, é apresentado um novo herói, Mirai Hibino, vivido por Shunji Igarashi. O detalhe é que a história, ao contrário de tudo o que estava sendo feito, se passava no mesmo universo em que aconteceram as primeiras séries. Isso permitiu o encontro de Mebius com seus predecessores, incluindo vários atores do passado. E novamente, Koji Moritsugu voltou a interpretar o personagem que o consagrou. Nos cinemas, o filme Ultraman Mebius & Ultraman Brothers (2006) reuniu Koji e os atores Susumu Kurobe, Jiro Dan (Ultraman Jack, de O Regresso de Ultraman) e Keiji Takamine (Ultraman Ace) com o herói da nova geração. Koji ainda apareceria em dois episódios da fase final de Mebius, exibida em março de 2007.

Em outubro, como parte das comemorações dos 40 anos de estréia da série clássica, a Tsuburaya lançou Ultra Seven X, uma versão sombria do famoso guerreiro. Em um novo contexto e com um novo elenco, é apresentado o personagem Jin, vivido pelo ator Eriku Yoza, o novo defensor da Terra. Não há qualquer relação com o Ultra Seven original ou com outros personagens da franquia. Também não há previsão para exibição fora do Japão, mas os episódios já estão sendo colocados por fãs no portal de vídeos YouTube. Com tanta renovação, parecia mesmo que o idoso Koji Moritsugu estava aposentado. Mas, contrariando as expectativas, uma nova produção com o herói clássico e seu intérprete foi anunciada.


Ultra Seven irá retornar aos cinemas em 2008 ao lado dos Ultra Brothers

Foi divulgado recentemente que o ator irá co-estrelar com astros de vários outros seriados da franquia o novo longa “Dai Kesen! Chou 8 Urutora Kyoudai”, ou “Grande confronto! Super 8 Irmãos Ultra”. O filme, que tem estréia para o segundo semestre de 2008 no Japão, irá reunir personagens de diferentes séries e épocas, fato que já está gerando muitos boatos e especulações pela internet. Com isso, Koji Moritsugu certamente é um dos atores que interpretou mais vezes e por mais tempo um mesmo personagem em todo o mundo.

Para muita gente, é difícil entender o fascínio que esse tipo de filme, e especificamente, esse personagem, exerce sobre as pessoas. Mas para quem assistiu, a resposta é fácil: uma combinação bem dosada de ação, carisma, drama e muita criatividade.






*Alexandre Nagado é autor do livro Almanaque da Cultura Pop Japonesa (Ed. Via Lettera), além de desenhista e redator. Site pessoal: www.nagado.com
Arquivo

De bicicleta pelo Japão

Ayumi Hamasaki inspira o novo visual das garotas japonesas

Dragon Ball Evolution

Cosplay, uma arte a parte

Baladas Japas

Vida de DJ

Jovens Japoneses

Gothic Lolita

Beisebol - Jogos da Amizade entre Brasil e Japão

Confraternização nikkei no esporte

J-music conquista jovens no Brasil

Daniel Uemura faz sucesso em novela teen

Jovem apresentador nikkei é destaque
Cultura pop japonesa
Trabalho voluntário
Ecologia: é preciso agir já
Tunning: trabalho artístico e hobby
Em busca do sucesso
Japonês básico
Animês e mangás
Street Dance
Ultra Seven – 40 anos
Mina e Lisa - Novela na internet
Dança do Ventre
The Checkers
Kung Fu
Mensageiros da Paz
Shodô
Soroban, calculadora japonesa
Oshibana
Ikebana
O Japão sob novos olhares
Harajuku
Taikô
Matsuri Dance
Sobrenomes japoneses
Cerimônia do chá
  © Copyright 2001 - 2013 Portal NippoBrasil - Todos os direitos reservados